sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Song of Inspiration




O Som dos violinos soam misturados com o piano, eu os sinto, a calma bate, a inspiração vem. As mãos começam a tremer e dançar pelo teclado com seu ritmo acelerado. É apenas um  rascunho que escrevo, não é uma canção, poderia ser. Seria linda.

Cada dia busco onde enxergar e sentir esse ritmo de ideias. Em apenas uma música consegui escrever diversas "canções". Talvez eu não seja tão perdido em pensamentos assim.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Perdido



Nós nos perdemos em cada pessoa, somos esquecido, vamos embora, deixamos de fazer falta. É a lei da vida, você se perde ou vai embora, finge que nunca existiu. Não temos saudades, é que as pessoas são estranhas. Quem um dia disse não viver sem você, vive normalmente com outra pessoa, ou não vive sem essa outra.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

O Coração Do Violinista (Fernando Sabino)



De repente, meu amigo tentou liquidar a discussão, dizendo que bateria não era instrumento de música.
- como não é instrumento de música? É instrumento de quê, então?
-De jazz.
-E jazz não é música?
-Música para você: para mim que não é.
- Toda orquestra sinfônica tem bateria.
-Nem por isso ela fica sendo instrumento de música.
- Por que não?

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Por que, por quê, porque ou porquê?




Minha vida anda complicada, logo agora me aparece essa dúvida. Não queria passar por essa situação, é humilhante. Não sei o que faço agora, se deixo passar, se tento encontrar uma solução, ou se arrisco qualquer coisa.

Já enfrentei coisas piores na minha vida, mas essa... Essa eu não consigo lidar

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Infinity



Todos os dias você me acorda com um torpedo contagiante. Eu me animo, mando outro de volta.
Só que as vezes você me cobra demais, não precisa disso. Achava que nosso relacionamento era bom, Pensei que gostasse de mim. 

Você me cobra muito, vejo que apenas deseja meu dinheiro. Depois de tantos anos, você ainda só tem esse interesse por mim. E eu aqui achando que você se import

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Os passos



As mensagens desesperadoras perguntando onde estou, que horas vou chegar, se já estou chegando. Pessoas sem um pouco de paciência, por isso que dizem: "paciência é uma virtude", e eu a tenho. Não me preocupo com quase nada, deixo tudo acontecer naturalmente, sigo o fluxo do "Busão": Lento, mas sem quase nunca parar.

Ando nos meus passos lentos, algumas vezes largos.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Alarme





Estou sentindo o celular tocar. Olharei esta chamada  com o maior desprezo. Não, deixarei ele no bolso, deixarei tocar para ela perceber o quanto eu sou forte, e só quando você cansar de me ligar eu atenderei, não ligarei de volta. Sou um homem livre a partir de agora, serei autossuficiente. Isso! 

Não quero dar o gostinho de preocupação que tenho a oferecer, serei o mais

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Beatriz



Todos os dias observo a paisagem com olhos curiosos, olhos vagando em procura de uma inspiração. Desde a tia vendendo bala na frente da escola, ou a criança feliz por estar no banco mais alto do ônibus. Me disseram que "observar é escrever". Eu estou aprendendo, estou reaprendendo algo que sempre soube, mas nunca percebi.

Usar o ônibus dia de domingo e ouvir cada conversa. Ver diferentes pessoas

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Lactose Intolerance





Nada a declarar para você, que me faz tanto sofrer. Eu te amo e te desejo mais que tudo, sei que não podemos ficar juntos. Você é um mal na minha vida, é quase um veneno, que quanto mais eu tomo, mais eu morro.


Não, não adianta! Terei que desistir de você

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Miopia

 





Sinto meu olhos mais limpos, mas de longe sempre um borrão. É estranho quando tento não depender de algo, mais estranho ainda é perceber que isso me faz falta. Estranho depender dessa coisa para poder enxergar tudo a sua volta, enxergar melhor o que você nunca pode por muito tempo. 

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O bem vindo



Tornamos o bem vindo de maneira irregular, somos defeituosos, estranhos e patéticos. Mesmo assim, acolhemos as pessoas que são diferentes de nós, ou até mesmo iguais.

Somos seres imperfeitos esperando perfeição. Algo relativamente impossível. Esquecemos que somos perfeitos para alguém. Esse alguém não é sua mãe, ou possa ser, não sei... Existe alguém que vê qualidades aonde ninguém vê. Isso se chama: